Wirelless Segurity Warchalking

Neste link abaixo voc? poder? conferir como usar conex?es wirelles e como elas s?o vulner?veis hoje em dia:

http://nocat.net/

Neste outro link voc? poder? aprender a calcular a perda de sinal e assim o total de amplitude de sinal que voc? dever? ter para criar wan com protocolos 802.11b

http://www.oreillynet.com/pub/a/wireless/2001/05/03/longshot.html

Contruindo antena:

neste link voc? aprender? a construir com uma lata de batata pringles uma antena amplificadora de sinal:

http://flakey.info/antenna/waveguide/

http://www.warchalking.org/http://www.warchalking.org/static/warchalkcard

Simbologia Warchalking:

http://www.slackaction.com/signroll.htm

Dicas de como configurar cart?es PCMCIA WI-FI, montar antenas amplificadoras de sinal e muito mais:

http://www.warchalking.com.br/n/html/modules.php?name=Content&pa=list_pages_categories&cid=1

Posted in Sem categoria

Habilitar DMA para o HD e o drive de CD-ROM ou DVD usando o Hdparm

Com este script voc? poder? habilitar o DMA para seu HD drive de cd-rom ou DVD.

#!/bin/sh
# detalhe se suas unidades de disco r?gido ou removiveis forem SCSI
# substitua hd por sd
# assim ficaria
# /dev/sda ; dev/sdb ; /dev/sdc ; /dev/sdd …
# O comando sudo neste caso levamos em considera??o que estamos usando NOPASSWD: ALL para o sudouser.

sudo hdparm -d1 /dev/hda;
sudo hdparm -d1 /dev/hdb;
sudo hdparm -d1 /dev/hdc;
sudo hdparm -d1 /dev/hdd;
sleep 5
exit

Posted in Sem categoria

Gerenciamento de quotas no Gnu/Linux

Neste artigo publicado no site BR-Linux, muito interessante podemos ter uma no??o bem ampla de como implamtar um sistema de quotas de disco em volume Gnu/Linux.

O texto abaixo pode ser conferido no site de origem em :http://brlinux.linuxsecurity.com.br/tutoriais/001840.html

Gerenciamento de quotas de disco no Linux
Publicado em 15 de fevereiro de 2004

Excelente howto de Jo?o Alexandre Lobo Marques (alex_lobo@terra.com.br) ensinando configurar e habilitar o “Gerenciamento de quotas de discos no Linux”.

Se voc? tem problemas com usu?rios usando desgovernadamente os espa?os em disco do seus servidores, n?o deixe de ler este artigo.

Gerenciamento de quotas de disco no Linux

Por: Jo?o Alexandre Lobo Marques alex_lobo@terra.com.br

Baseado no cap?tulo referente a quotas de disco
encontrado no site: http://www.linuxhomenetworking.com/index.htm

Se voc? trabalha gerenciando servidores de arquivos ou de e-mail, certamente o gerenciamento de quotas de disco poder? ser uma ferramenta muito ?til para o uso racional do espa?o em disco no seu servidor.

Com o sistema de QUOTAS de disco nativo do Linux, voc? poder? gerar restri??es por parti??o para cada usu?rio do seu sistema ou mesmo para grupos de usu?rios. Com este tutorial iremos apresentar um exemplo de configura??o para mostrar como ? simples sua utiliza??o.

O sistema utilizado foi o Red Hat 9.

1- APRESENTANDO O PROBLEMA

Imagine que seu servidor de arquivos possua duas parti??es, sendo uma padr?o para os arquivos de inicializa??o do Linux (/boot), a segunda para o sistema e aplicativos ( / ) e uma terceira para os arquivos dos usu?rios, tendo como raiz o diret?rio /home. Ter?amos, ent?o, a seguinte tabela de particionamento:
Tabela de Particionamento: /boot /dev/hda1 ext3
/ /dev/hda2 ext3
/home /dev/hda3 ext3

Neste momento n?o nos interessa o tamanho de cada parti??o.

O problema ? que alguns usu?rios est?o utilizando abusivamente o servidor, salvando toneladas de v?deos e m?sicas que n?o tem nada a ver com sua empresa. E este problema, certamente tender? a crescer a ponto de faltar espa?o no seu servidor para arquivos ?teis ao trabalho da empresa.

Para n?o ter que ficar monitorando o tamanho das pastas dos usu?rios como uma c?mera do Big Brother, a solu??o ser? oferecer uma fatia do disco com tamanho limitado para cada usu?rio. Esta divis?o dever? ser individual, afinal, sem favorecer ningu?m, mas o pessoal da inform?tica normalmente precisa de mais espa?o que os demais colegas. 😉

Assim, voc? dever?, antes de tudo, fazer um projeto dos tamanhos das fatias que cada usu?rio dever? receber no disco.

2 – O SISTEMA DE QUOTAS E O KERNEL DO LINUX

O suporte ao sistema de QUOTAS ? nativo do kernel do pr?prio LINUX. Se voc? visualizar nas op??es de FILESYSTEM do C?DIGO FONTE do Kernel,
um dos primeiros itens ser? a ativa??o do suporte ?s quotas de disco. Creio que a maioria das distribui??es j? deve instalar seu kernel compilado
com o suporte a quotas embutido nele. Desta forma, cabe apenas ao usu?rio ativar ou n?o o sistema.

Obs: Para visualizar esta op??o no Kernel, certifique-se que voc? possui os fontes do kernel instalados e ent?o utilize os comandos:

1 – Modo caractere:
# cd /usr/src/linux-2.4
# make menuconfig

2- Modo gr?fico:
Abra um xterm
# cd /usr/src/linux-2.4
# make xconfig

Em ambas as op??es procure pela se??o FILESYSTEM e confira a op??o de suporte a QUOTA.

Se sua distribui??o n?o possui esta caracter?stica voc? pode aplicar um patch no kernel, ativar a op??o, recompilar, etc, etc, etc, mas este artigo n?o visa cobrir esta trabalheira toda…

Uma sugest?o bem pessoal: para servidor de arquivo em produ??o, coloque uma distribui??o que j? tenha todas as op??es j? compiladas no kernel.

3 – CONFIGURANDO AS PARTI??ES DO SISTEMA

Voltando ao nosso problema das quotas do disco. Temos tr?s parti??es, por?m, a princ?pio iremos configurar o controle de quotas apenas para a parti??o dos usu?rios: /home.

Importante: Um ponto fundamental para o entendimento do sistema de quotas ? que ele ? configurado POR PARTI??O. N?o se esque?a disso.

Para que o sistema de quotas seja suportado por uma parti??o ? necess?rio que esteja integrado com o momento da montagem desta parti??o. Ou seja, devemos informar no momento da montagem da parti??o que ela suportar? um sistema de quotas.

A forma mais adequada de utilizarmos as quotas sempre no sistema ? ativarmos as quotas sempre que montarmos a parti??o. O arquivo que mant?m a tabela de parti??es que s?o montadas durante a inicializa??o do sistema chama-se: /etc/fstab.

Abaixo est? um exemplo de fstab para o nosso problema:
Exemplo do /etc/fstab LABEL=/boot /boot ext3 defaults 1 1
LABEL=/home /home ext3 defaults 1 2
LABEL=/ / ext3 defaults 1 3
3.1 – PARA CONTROLE POR USU?RIO

Para ativar a quota na parti??o, deve ser inserida a op??o “usrquota”, resultando num arquivo fstab conforme mostrado a seguir:
Exemplo do /etc/fstab com a op??o usrquota LABEL=/boot /boot ext3 defaults 1 1
LABEL=/home /home ext3 defaults,usrquota 1 2
LABEL=/ / ext3 defaults 1 3

Com esta altera??o voc? deve remontar a parti??o reconfigurada. Voc? pode reiniciar seu computador ou apenas usar o comando:

# mount -o remount /home

3.2 – PARA CONTROLE POR GRUPOS DE USU?RIOS

Para ativar a quota na parti??o, deve ser inserida a op??o “grpquota”, resultando num arquivo fstab conforme mostrado a seguir:
Exemplo do /etc/fstab com grpquota LABEL=/boot /boot ext3 defaults 1 1
LABEL=/home /home ext3 defaults,usrquota,grpquota 1 2
LABEL=/ / ext3 defaults 1 3

Com esta altera??o voc? deve remontar a parti??o reconfigurada. Voc? pode reiniciar seu computador ou apenas usar o comando:

# mount -o remount /home

4 – CRIANDO OS ARQUIVOS DE CONFIGURA??O

Dentro da pasta raiz da parti??o configurada deve ser criado um arquivo chamado: aquota.user com permiss?es de leitura e escrita somente para o root. Use os comandos a seguir:

# touch /home/aquota.user
# chmod 600 /home/aquota.user

Obs: Caso voc? queira utilizar o controle de quotas de disco por grupos de usu?rios, dever? ser criado um arquivo adicional:

# touch /home/aquota.group
# chmod 600 /home/aquota.group

Ap?s criar o arquivo, voc? dever? utilizar um programinha do sistema da seguinte forma:

# quotacheck -vagum

Da primeira vez que voc? executar o quotacheck dever? aparecer um aviso (veja abaixo) de arquivo truncado, mas n?o se preocupe, da? em diante n?o haver? mais problemas.

quotacheck: WARNING – Quotafile /home/aquota.user was probably truncated. Can’t save quota settings…
quotacheck: Scanning /dev/hda3 [/home] done
quotacheck: Checked 185 directories and 926 files

5 – ADICIONANDO REGRAS DE QUOTAS

Suponha que o nosso sistema possua um usu?rio chamado: “tux”. Para manipular o sistema de quotas dos usu?rios, ? utilizado o comando: edquota com a seguinte sintaxe:

# edquota -u tux

Este comando ir? abrir o editor vi com uma lista de campos, conforme mostrado a seguir:

Disk quotas for user tux (uid 501):
Filesystem blocks soft hard inodes soft hard
/dev/hda2 24 0 0 7 0 0
Iremos analisar detalhadamente cada um destes campos:

Filesystem ? a parti??o que est? sendo monitorada pelo sistema de quotas. No nosso exemplo, o /home est? na parti??o /dev/hda2;

Blocks mostra o n?mero de blocos (simplificando, o n?mero de KiloBytes) atualmente utilizados pelo usu?rios;

Inodes Pulando para o quinto campo, o sistema de arquivos do Linux possui uma tabela que possui todas as informa??es de todos os arquivos l? existentes. Cada arquivo ? referenciado por um inode e o sistema de quotas permite que voc? limite o n?mero de inodes que o usu?rio pode utilizar.

Obs: Para simplifica??o, nos preocuparemos apenas com o gerenciamento de quotas por uso em Kbytes. Normalmente, estaremos preocupados em colocar 5Mbytes ou 2 Mbytes para cada usu?rio e n?o com os inodes que eles utilizar?o.

Outros campos:
Existem tr?s conceitos importantes quando falamos de gerenciamento de
quotas de disco:

1 – SOFT LIMIT ? um limite b?sico que cada usu?rio pode utilizar. Caso voc? utilize o item 2 (GRACE PERIOD), o usu?rio ter? um prazo para limpar seus arquivos, caso contr?rio, n?o ser?o permitidas novas grava??es na sua ?rea de disco.

2- GRACE PERIOD ? um per?odo de toler?ncia b?sico, dentro do qual o usu?rio recebe avisos que ultrapassou seu SOFT LIMIT e que deve tomar alguma provid?ncia.

3 – HARD LIMIT ? o limite final de tamanho para o usu?rio. Normalmente ? um valor maior que o SOFT LIMIT, mas n?o muito. Ao ser atingido o HARD LIMIT, o sistema n?o mais permitir? grava??o de arquivos, independente do valor do GRACE PERIOD.

Com isso em mente, voltamos ?s colunas do comando edquota:

soft a terceira coluna do arquivo representa a quantidade, em KBytes, do SOFT LIMIT.

hard a quarta coluna representa a quantidade em KBytes, do HARD LIMIT.

A sexta e a s?tima colunas, denominadas tamb?m como soft e hard dizem respeito aos limites, em inodes, para o usu?rio. Como n?o utilizaremos este par?metro, podemos deixar os valores padr?es (0).

No nosso exemplo, projetamos que o usu?rio tux ter? direito a 3 MegaBytes de dados (SOFT LIMIT), com uma toler?ncia m?xima de 4 MegaBytes (HARD LIMIT). Com isso, editamos os campos soft e hard, resultando no seguinte:

Disk quotas for user tux (uid 501):
Filesystem blocks soft hard inodes soft hard
/dev/hda2 24 3000 4000 7 0 0

Salve o arquivo no vi.

6 – CONFIGURANDO O PAR?METRO GRACE PERIOD

Para ajustar este par?metro, entre com o comando:

# edquota -t

Tamb?m ser? aberta um editor vi com o arquivo no seguinte formato:

Grace period before enforcing soft limits for users:
Time units may be: days, hours, minutes, or seconds:
Filesystem Block grace period Inode grace period
/dev/hda2 7days 7days

Fique atento que a unidade do per?odo pode ser: dias (days), horas (hours), minutos (minutes) ou segundos (seconds) e deve ser configurado sem espa?os entre o n?mero e a unidade do per?odo. Isto ?: deve ser colocado 7days e n?o 7 days.

Salve o arquivo e pronto.

7 – VERIFICANDO AS QUOTAS

Existem duas verifica??es interessantes para as quotas criadas.

1 – A primeira ? com o comando:

# quota

Este comando ir? responder com a situa??o atual do uso de disco do usu?rio atualmente logado no sistema. Se quiser verificar a situa??o de outro usu?rio (por exemplo, do usu?rio tux):

# quota tux

2 – Um segundo modo de se ter um panorama geral das quotas do sistema ? com o comando:

# repquota /home

que ir? listar um relat?rio geral dos usu?rios com o seguinte formato:

Report for user quotas on device /dev/hda2
Block grace time: 7days; Inode grace time: 7days
Block limits File limits
User used soft hard grace used soft hard grace
root 52696 0 0 1015 0 0
tux 24 3000 4000 7 0 0

8 – CHECAGEM DE QUOTAS

O sistema operacional n?o faz uma checagem de quotas em todas as vezes que um usu?rio cria um novo arquivo. ? necess?rio que o sistema seja atualizado freq?entemente (na verdade, a freq??ncia depende da sua necessidade de monitoramento do espa?o utilizado no disco).

Para processar os arquivos aquota.user e, se for o caso aquota.group deve ser usado o comando:

# quotacheck -vagu

O ideal ? que voc? crie um agendamento atrav?s do cron com este comando.

9 – CONCLUS?ES

O sistema de quotas ? muito ?til para os administradores de redes que possuem muitos usu?rios. ? papel b?sico do sistema servidor de redes oferecer esta funcionalidade. Sistemas como Netware ou Windows implementam estas caracter?sticas com muita simplicidade em seus servi?os de diret?rios. O Linux tamb?m n?o fica atr?s, principalmente se voc? utilizar um software como o WEBMIN que oferece uma interface simples e funcional para a manuten??o no dia a dia.

Com este tutorial, espero ter aproximado um pouco mais dos administradores de sistemas Linux esta excelente funcionalidade.

Autor: Jo?o Alexandre Lobo Marques
Email: alex_lobo@terra.com.br
Postado por fuji em fevereiro 15, 2004 10:49 PM

Posted in Sem categoria

O Final da Revista do Linux

No dia 19 de Fevereiro de 2004, foi an?nciada pela Conectiva a descontinuidade da Revista do Linux.

A Revista teve 50 edi??es e a edi??o 51 no qual estava quase terminada poder? ser disponibilizada em PDF.

Realmente ? muito trizte para n?s da comunidade deixar de ler tal conte?do como o da Revista do Linux.

Leia mais em: http://www.revistadolinux.com.br/noticias/2004/02/19/3264_det.html

Posted in Sem categoria